Mensagem de Feliz Ano Novo 2022

Renovando a esperança para 2022

2021 foi mais um ano desafiante, de grandes adversidades mas também de superações, de avanços e recuos, de incertezas e muita limitação nos contactos, nas relações, nos sentimentos.

Em alguns momentos do ano e embalados por um clima de confiança excessiva é provável que se tenham cometido erros, mas no geral considero que muito se fez e bem ao nível da prevenção e combate à pandemia. Aumentaram-se recursos e agilizaram-se respostas, corrigiram-se erros, criaram-se estratégias e alternativas. Promoveu-se uma maior resiliência face à crise.   

Porém também muitas vezes consumidos com aurautos da desgraça, com exaustivas estatísticas e previsões palpitantes sempre que o (in)esperado virava a esquina, demasiados focados na pandemia, insistimos em esquecer o óbvio que parece persistir sem a atenção merecida.

As desigualdades, a pobreza, a fome, os problemas de saúde mental, o desemprego, o insucesso escolar, a violência, o preconceito que a pandemia também agravou mas que já existiam em sentido de progressão negligenciada. Persistem os problemas graves das alterações climáticas, os conflitos, as guerras, as ameaças dos regimes autoritários e totalitários, a falta de humanização nas práticas e nos cuidados.

Infelizmente ainda custa muito a aprender com o sofrimento observado no outro e por vezes até vivenciado pelo próprio e continuamos a percorrer um terreno muito fértil para o individualismo crescer em expressão galopante num mundo que teima em ser demasiado competitivo, impessoal e desigual. 

Ao fechar mais um ano de pandemia é bom lembrar as alegrias, as conquistas e as dificuldades vencidas, os erros cometidos e as alternativas encontradas. Mas também não devíamos esquecer as necessidades que ainda vamos negligenciando, nossas e do outro, da comunidade, do ambiente que a todos envolve.

Com um olhar sobre a progressão da pandemia através da atual ameaça dupla das variantes delta e omicron multiplicam-se os casos de novas infeções a um ritmo recorde absurdo, e esperamos que se confirme a generalidade de sintomas leves ou mesmo assintomáticos que acompanhem estas novas infeções. Não esqueço que os vírus adaptam-se porque também precisam dos seus hospedeiros. Seria ótimo observar que esta mutação a confirmar-se de contágio rápido e de menor gravidade viesse a constituir uma expressão mais evoluída do vírus no sentido de connosco conviver durante mais tempo mas causando muito menos impacto, agora que já é possível dispor de defesas complementares mais eficazes, como os reforços vacinais e antivirais que vão emergindo.

Acredito que 2022 será um ano melhor, com boas oportunidades e com um real valor acrescentado de potencialidade endémica. Mas que ainda precisa ser empoderado por canais mais eficazes e consistentes de informação e comunicação, pela continuidade na acreditação e no desenvolvimento da ciência, na disponibilização responsável e solidária de recursos técnicos, humanos e materiais para o efetivo fortalecimento da resposta da saúde, pela maior ponderação na tomada de decisão, pelo fomento de uma verdadeira cultura de solidariedade e equidade. Tudo a favor de uma prática de responsabilidade, conforto e segurança comunitária que vise manter baixa a pressão nos serviços de saúde e favorecer uma saída da pandemia e de readaptação a uma nova normalização há muito desejada. 

Creio que o novo ano convida assim à esperança renovada, com espaço livre para muitos momentos de alegria e felicidade e mais oportunidades para refletir e desenvolver as habilidades que mais nos elevam enquanto humanos, a empatia e o amor.

Que 2022 seja o ano de regresso ao abraço sentido, porque é muito preciso sentir mais as emoções, sentir mais as emoções ligadas ao outro, sentir mais o que o outro sente, para nos tornarmos realmente próximos.

Da nossa parte agradecemos a confiança pelo trabalho desenvolvido e as oportunidades de crescimento e, por cá continuaremos com vontade e determinação em contribuir para a saúde psicológica das pessoas e das comunidades.

Votos de um Feliz 2022!

Nuno Moura

Psicólogo Clínico / Psicoterapeuta

Clínica MentalMente4PSI

Mensagem de Feliz Ano Novo 2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.